A enxaqueca não é uma simples dor de cabeça. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia, ela é uma doença neurológica, genética e crônica cuja principal característica é a dor de cabeça latejante, em um ou nos dois lados da cabeça. Outros sintomas estão associados a ela, como sensibilidade à luz, náuseas, vômitos, embaçamento da visão e tonturas.

Os mais afetados pela enxaqueca são os adolescentes e jovens adultos, sobretudo as mulheres. Suas causas são múltiplas, mas há algumas situações gatilho que favorecem as crises. Entre elas estão o estresse, jejum prolongado, fumo, alterações hormonais, insônia e o consumo de determinados alimentos.

Os alimentos que podem agravar as crises de enxaqueca devem ser evitados para minimizar as ocorrências. Exemplos deles são o chocolate e as frutas cítricas, além dos muito gelados, gordurosos, condimentados e ricos em glutamato monossódico, muito presente em salgadinhos, molhos e adoçantes. Os cafeinados e as bebidas alcoólicas também pioram o quadro.

Mas se há alimentos que detonam as crises, também há aqueles que amenizam os sintomas da enxaqueca. Entre eles estão a castanha-do-pará, o atum, a canela, o grão de bico, a granola e os pães. Já os alimentos ricos em magnésio e ômega 3 ajudam as mulheres no período menstrual, quando as crises tendem a se agravar.

Embora a doença exija diagnóstico, acompanhamento médico e tratamento individualizado, cuidar da alimentação, do sono, da mente e do corpo, por meio de exercícios físicos, auxilia no controle do quadro.

Confira na relação abaixo os alimentos que ajudam no controle das crises de enxaqueca e como eles atuam, de acordo com reportagem do Hospital do Coração, com consultoria da gerente de Nutrição Rosana Perim.

  • Castanhas, amêndoas e amendoim: ricos em selênio, que diminui o estresse;
  • Semente de linhaça, atum, sardinha, salmão ou cavala, pois são ricos em ômega 3;
  • O triptofano ajuda a liberar serotonina, que proporciona sensação de bem-estar. Alimentos como a banana, erva-cidreira, maracujá, pão, arroz, feijão e granola contêm essa substância;
  • Os anti-histamínicos inibem a produção de prostaglandina, responsável pela sensação de dor. São encontrados no orégano, cravo, canela e gengibre;
  • Alguns estudos demonstram que a deficiência de magnésio pode representar um importante papel no desenvolvimento da enxaqueca no período menstrual. Encontrado em amêndoas, avelã, castanha-do-pará, amendoim, alcachofra e espinafre.
  • O consumo de alimentos ricos em vitaminas do complexo B, como feijão, lentilha e grão de bico, também ajuda a prevenir a enxaqueca.

 

Fontes:

HCor – “Alimentação balanceada pode ajudar contra as crises de enxaqueca”

Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde – “Enxaqueca”

Fonte da imagem: https://www.shutterstock.com/pt/image-photo/tired-africanamerican-business-woman-headache-office-776498920

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Ingresse seu nome

18 + nove =