Sempre que lemos sobre colágeno imediatamente pensamos em seus benefícios para a beleza. E essa associação está mais que correta: o colágeno é uma proteína fundamental para a firmeza e elasticidade da pele, o fortalecimento das unhas e uma maior resistência dos cabelos, todos aspectos essenciais quando a estética está em jogo. Mas você já pensou que justamente por conta de sua capacidade de manter as células firmes e unidas, ele também pode beneficiar músculos, ligamentos, tendões e articulações?

O colágeno é uma proteína produzida naturalmente pelo nosso organismo. No entanto, o passar do tempo faz com que os níveis comecem a cair, o que ocorre entre os 25 e 30 anos de idade. Essa mudança é visível com o aparecimento de rugas e linhas de expressão e o aumento da flacidez. A mulher fica ainda mais suscetível, já que sua produção é menor que a dos homens, sendo que na menopausa a velocidade de perda do colágeno é ampliada rapidamente.

Com papel importante para a saúde das articulações, o colágeno combate doenças diversas que prejudicam a mobilidade. Como explica a nutricionista clínica e esportiva Nádia Lucila Rocha Brito em reportagem do Uol, o colágeno “fortalece os tecidos, promove elasticidade e dá resistência à pele, aos músculos, tendões, meniscos, ligamentos, veias, vasos e artérias, além de realizar a distribuição de fluídos em vasos sanguíneos e linfáticos. Portanto, sua função vai além da estética”.

De acordo com o blog O colágeno, “a carência do colágeno nas articulações provoca dor, dificuldade de movimentação, e doenças como artrose, artrite, osteoporose, tendinite e algumas outras lesões e inflamações. Algumas dessas doenças são responsáveis pela degeneração da cartilagem, pois provocam a destruição do colágeno presente nas mesmas. Por isso, é necessária a suplementação, para que ocorra o reabastecimento do composto perdido”.

Os benefícios dessa suplementação são confirmados cientificamente. Artigo de pesquisadores da área de nutrição da Universidade Estácio de Sá que realizaram uma revisão sistemática da literatura sobre a ação do colágeno hidrolisado no tecido ósseo e cartilaginoso e sua ação na osteoporose e osteoartrite mostrou sua função terapêutica positiva nas enfermidades, com potencial aumento da densidade mineral óssea, efeito protetor da cartilagem articular e alívio dos quadros de dor. O colágeno hidrolisado, disponível no mercado de suplementos, é aquele que passou por hidrólise, ou seja, foi quebrado em partículas menores para ser absorvido mais facilmente e ser melhor aproveitado pelo organismo.Sendo tão fundamental para a saúde do nosso movimento, vale a pena ficar atento e investir nessa proteína. Para além da suplementação, a alimentação adequada é a principal fonte de colágeno. Ovos, carnes e peixes são alimentos que oferecem proteína. No entanto, não basta consumir a proteína de origem animal, mas também alimentos ricos em vitamina C na mesma refeição, pois eles irão potencializar a absorção do colágeno. De acordo com a dermatologista Renata Marques em matéria para o site Ativo,  “a cadeia de colágeno é construída por meio de uma reação química que precisa de vitamina C para ajudar no aumento de oxigênio que acontece dentro das células. Por isso que adicionamos limão no peixe, por exemplo, pois é uma excelente forma de oferecer todos os substratos que o corpo precisa para formar mais colágeno”.

 

Fontes:

Scielo – Artigo científico “Suplementação com colágeno como terapia complementar na prevenção e tratamento de osteoporose e osteoartrite: uma revisão sistemática”

Uol – “Colágeno é fundamental para a saúde das articulações; alimentação é principal fonte”

O Colágeno – “Colágeno para articulações”

Ativo – “Colágeno: o que é, para que serve, como age e suplementos”

Fonte da imagem: https://www.shutterstock.com/pt/image-photo/beautiful-woman-looking-herself-mirror-bathroom-375152734

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Ingresse seu nome

5 + 14 =