Não exagerar no consumo de sal e manter uma dieta rica em cálcio, potássio e magnésio é fundamental para garantir o equilíbrio da pressão arterial e a saúde do coração

Todo mundo já deve ter ouvido falar dos perigos da pressão alta, mas pouca gente sabe o que é realmente. A explicação não é muito complexa. Quando o coração se enche de sangue, contrai-se para bombeá-lo através das artérias que irrigarão todos os órgãos do corpo. Porém, ao receberem o sangue, as artérias oferecem certa resistência, o que constitui a pressão arterial. Se essa resistência for muito grande, caracteriza a pressão alta (ou hipertensão) e o coração precisa fazer mais força para manter o sangue circulando, causando uma sobrecarga de trabalho, ou seja, insuficiência cardíaca.

“O aumento da pressão sanguínea pode ocorrer nas seguintes situações: doença cardíaca ou renal, hipertireoidismo, gestação, estresse excessive, obesidade e predisposição genética. Mas a alimentação tem papel importante no controle da hipertensão. Muito sal, gordura saturada e calorias constituem o trio inimigo da pressão ideal”, alerta a médica ortomolecular e nutróloga Tamara Mazaracki. Por outro lado, uma alimentação rica em potássio, cálcio e magnésio pode ter efeito contrário, beneficiando o organismo.

Frutas aliadas

No geral, as frutas são importantes para qualquer dieta saudável. Algumas, em especial, ajudam ainda mais no controle da pressão sanguínea. É o caso da banana, que fornece grande quantidade de potássio, mineral essencial para manter o equilíbrio arterial e controlar o ritmo cardíaco.

O abacate é outro aliado, já que concentra boas quantidades dos três minerais essenciais para a frequência cardíaca (cálcio, potássio e magnésio), além de baixar os níveis de colesterol ruim no sangue, evitando possível aumento de pressão.

A uva também proporciona benefícios, pois é rica em flavonoides, antioxidantes que melhoram a circulação e previnem danos nas artérias.

Dupla imbatível

Cebola e alho são os mais populares temperos caseiros. Mas eles podem trazer muito mais do que sabor à comida, concentrando propriedades que contribuem bastante para uma boa pressão arterial. A alicina é uma substância encontrada nos dois alimentos que ajuda a dilatar os vasos sanguíneos e facilita a circulação, conferindo proteção contra a hipertensão.

0 alho é também ótima fonte de potássio, concentrando mais de 530mg do mineral em 10Og do alimento. A cebola, especialmente, contém nutrientes que evitam a formação de coágulos e garantem a saúde das artérias.

Ótima combinação

Peixes e verduras não podem faltar no cardápio de quem pretende manter a pressão regulada. Os peixes são ricos em gorduras boas ômega 3, que reduzem a formação de coágulos nos vasos sanguíneos e previnem doenças cardiovasculares, inclusive o infarto.

Consumi-los com verduras é ideal para obter outros nutrientes que ajudam no combate à hipertensão como, por exemplo, o cálcio, presente em grandes quantidades no brócolis, e o ácido fólico, concentrado no espinafre.

Poder das oleaginosas

As vantagens de consumir castanhas e nozes são garantidas pela alta concentração de magnésio. Estudos relacionam a carência desse mineral no organismo com o estreitamento dos vasos sanguíneos e o aumento da pressão arterial.

O sal é inimigo

Tenha cuidado com o excesso de sal no preparo dos alimentos. “A elevada ingestão de cloreto de sódio (sal de cozinha) faz o organismo reter mais líquidos, o que eleva o volume de sangue circulante, podendo levar ao aumento da pressão sanguínea e causar a hipertensão – inimigo silencioso que pode levar ao infarto cardíaco ou renal e acidente vascular cerebral”, destaca Tamara. Outros condimentos como ketchup, mostarda, shoyu, molho inglês e caldos em tabletes devem ser evitados, pois contêm bastante adição de sal. Salgadinhos aperitivos, amendoins e castanhas industrializados e pipocas prontas também representam um perigo para o excess de sal na dieta.

Fique atento

A maneira certa de medir a pressão é sentado e com o aparelho colocado no braço à altura do coração.

Você também deve estar em repouso, descansado e não pode ter feito esforço físico na última hora, nem ter fumado ou ingerido bebida alcoólica.O nível ideal de pressão deve ser igual ou abaixo de 12, para a máxima, e igual ou abaixo de 8, para a mínima. Caracterizam hipertensão níveis máximos iguais ou maiores a 14 e mínimos iguais ou maiores que 9. Se, ao medir sua pressão, estiver alta, repita o procedimento alguns minutos depois.

Fonte: Cozinha Prática Emagreça com Saúde 2 – Vol. 3 – Págs. 26 e 27

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Ingresse seu nome

cinco × 2 =