Os peixes são as melhores fontes de ômega 3 e, por isso, protegem a saúde do cérebro e do coração.

Apesar da grande extensão costeira, o consumo de peixes no Brasil é muito pequeno, o que compromete a nossa saúde, uma vez que sua carne é muito nutritiva”, alerta a médica ortomolecular e nutróloga Tamara Mazaracki. Seu principal benefício está no ômega 3, uma gordura poli-insaturada que ajuda na redução dos níveis de colesterol ruim (LDL) e triglicérides, combatendo a formação de ateromas (placas de gorduras) nas artérias e melhorando o fluxo sanguíneo, pontos essenciais no combate às doenças cardiovasculares.

“Além de possuir função anti-inflamatória, o ômega 3 protege os neurônios contra os radicais livres e preserva suas membranas, colaborando para a troca de informações entre eles”, explica a nutricionista Carolina Marques. Essas ações ajudam a melhorar a memória, a concentração e prevenir doenças, como o Mal de Alzheimer. “Também retardam o crescimento de células cancerosas, reduzindo os tumores”, acrescenta a nutricionista Greice Caroline Baggio.

Time de nutrientes

“A proteína fornecida pelo peixe é de alto valor biológico”, informa Tamara. Isso significa que seu consumo fornece todos os aminoácidos essenciais ao organismo, o que contribui para o seu bom funcionamento, uma vez que as proteínas são responsáveis pela manutenção de grande parte do corpo – como tecidos, músculos e órgãos – e atuam na forma de enzimas, anticorpos, hormônios, entre outros.

“Os peixes ainda são fontes de vitaminas A, D e E, e diversos minerais como sódio, potássio, magnésio, cálcio, ferro, fósforo, iodo, selênio, zinco, manganês e cobalto.Também fornecem vitaminas do complexo B, como niacina (B3) e ácido pantotênico (B5), importantes para o metabolismo energético”, complementa a nutróloga.

Consumo certo

“O ideal é consumir peixes de 2 a 3 vezes por semana. Para melhor aproveitar seus nutrientes é importante preparar o alimento em baixa temperatura e evitar cozinhar demais”

, recomenda Tamara. Portanto, evite as frituras e aposte em assados e ensopados.

Peixes gordos e de água fria, como sardinha, atum, salmão, cavala e arenque, são as arandes fontes de ômega 3.

Fonte: Cozinha Prática Emagreça com Saúde – Vol. 2 – Pág. 10

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Ingresse seu nome

2 × dois =